Pular para o conteúdo principal

Postagens

LASER X ESCLEROTERAPIA

Dr. Hugo Costa
Postagens recentes

ESCLEROTERAPIA - UM TRATAMENTO EXCLUSIVAMENTE MÉDICO

Dr. Hugo Costa

Alguns tratamentos de exclusiva competência médica, apoiados no parecer da Lei 12.842/13, diz que "os médicos continuam a ser responsáveis pelo diagnóstico de doenças e prescrição de tratamentos, sendo que os outros profissionais atuarão dentro das atribuições previstas em suas legislações e conforme jurisprudência dos Tribunais Superiores" estão sendo banalizados e realizados sem um profundo conhecimento técnico-científico por alguns profissionais não médicos, sem especialidade que os qualifique para tais procedimentos, com sérios riscos para os pacientes. Isso se torna um agravante sob o ponto de vista técnico-profissional, pois pode desencadear sérias consequências pós tratamento, que muitas das vezes irá culminar com problemas inestéticos até outros mais sérios podendo levar ao óbito. A escleroterapia é um desses procedimentos médicos que estão perigosamente enquadrados nesse contexto.  Um angiologista ou cirurgião vascular detém profundo conhecimento anat…

Pé Diabético

Dr. Hugo Costa
Uma das maiores complicações do Diabetes Mellitus é o "pé diabético". Normalmente o paciente acometido pela diabetes possui uma diminuição da sensibilidade plantar, ou seja, a base do pé torna-se insensível ficando assim exposta a possíveis lesões e ferimentos. Esse fato ocorre devido a um acometimento dos neurônios chamado "neuropatia diabética". E para piorar ainda mais o quadro, pacientes diabéticos também têm uma deficiência circulatória arterial nos membros (arteriopatia diabética) que reduz a oferta de sangue para esses locais. Quando as taxas de açúcar no sangue de um paciente com diabetes estão elevadas, um simples ferimento no dedo ou no calcanhar pode ter consequências avassaladoras sendo necessário a amputação do dedo ou até mesmo do pé se não tratado rapidamente. 
O cuidado com as lesões que porventura aconteçam nos pés do paciente diabético deve ser muito bem conduzido. Uma boa limpeza local e acompanhamento da ferida pelo médico e pela …

Erisipela

Dr. Hugo Costa
Ao contrário do que muitos pensam, a Erisipela não é uma enfermidade decorrente de uma desordem circulatória. Tampouco está relacionada as varizes dos membros inferiores. Na verdade, a Erisipela é uma patologia decorrente de um processo infeccioso da pele por agentes bacterianos como o Streptococcus Pyogenes do grupo A e que pode surgir através de lesões de pele como a "frieira" (micose interdigital), picada de insetos ou rachaduras nas solas dos pés.  Essa bactéria ataca especificamente os vasos linfáticos, que são pequeninos tubos transparentes que auxiliam as veias e drenar o líquido (linfa) dos membros e de todo o corpo, causando um comprometimento dessa função, levando a quadros de inchaço (linfedema) do membro acometido.  Existem formas mais agressivas da linfangite infecciosa - outro nome da Erisipela - que podem surgir em forma de bolhas sobre a pele. Nessa forma bolhosa, os sinais e sintomas são mais intensos.  Quando a linfangite infecciosa surge suc…

Tromboangeíte Obliterante: Doença de Buerger

Dr. Hugo Costa
A Tromboangeíte Obliterante, também conhecida como Doença de Buerger, é uma patologia que acomete os vasos periféricos (pequeninas artérias) das extremidades das mãos e dos pés. Percebe-se uma relação quase que direta dessa patologia com o hábito do tabagismo. Fumantes, em especial os do sexo masculino, tem uma grande probabilidade de desenvolver essa enfermidade.  O que acontece no Buerger é uma oclusão (fechamento)das arteríolas (pequenas artérias) nas extremidades dos dedos das mãos e dos pés por um processo inflamatório qualquer, levando, por fim, a um quadro de má circulação local que irá culminar com a perda de parte do membro acometido (amputação).  O sintoma mais comum a essa patologia é a dor intensa que piora quando a região afetada é exposta ao frio. Alguns pacientes com quadros mais avançados de Buerger têm uma dificuldade muito grande de locomoção, podendo desencadear a claudicação (mancar) durante este processo. Dois fatores importantes na base diagnóstica…

ESPUMA DENSA ECOGUIADA: Uma realidade na Cirurgia Vascular

Dr. Hugo Costa

Com o aprimoramento da técnica da aplicação nas varizes mais calibrosas com a Espuma Densa Ecoguiada, a Angiologia e Cirurgia Vascular deram um salto gigantesco no tratamento das varizes até então consideradas de tratamento unicamente cirúrgico. 
Mas essa técnica não é tão nova como alguns pensam. Para início de conversa, e que fique bem claro isso, a primeira técnica da espuma densa empregada no tratamento das varizes ocorreu por motivação de um  médico espanhol chamado Dr. Juan Cabrera no ano de 1995. Foi Cabrera quem a batizou de "espuma densa" e a utilizou como complemento de tratamento para a cirurgia vascular periférica. Entretanto, é sabido que antes do Dr Cabrera, outro médico, Dr Orbach, em 1944, ao chacoalhar uma seringa de vidro contendo o líquido esclerosante, percebeu a formação de uma espuma onde injetou nas varizes de pequeno calibre obtendo um bom resultado. Portanto, como podemos ver, a técnica "tão atual da espuma" no tratamento das…

Aneurisma de Aorta Abdominal

Dr. Hugo Costa
O Aneurisma de Aorta Abdominal (AAA) ocorre quando há uma dilatação do segmento aórtico a nível do abdome, como exposto na figura. Lembrando que a artéria aorta é o maior vaso do nosso corpo, por isso de grande importância na condução do sangue oxigenado para o organismo. Com o passar do tempo, essa elasticidade aórtica pode ir aos poucos perdendo a força, e, devido a pressão exercida pelo sangue arterial que flui no interior da aorta, pode então haver rompimento da parede da artéria e extravasamento do sangue para o interior do abdome (hemorragia).  Essa lesão é na maioria das vezes assintomática ou pode culminar com sintomas mais específicos. Nas pessoas não têm sintoma algum (assintomáticas), o aneurisma cresce silenciosamente dentro do abdome e normalmente é diagnosticado por exames de imagem de rotina como RX ou Ressonância. Porém, essa dilatação pode aumentar ao ponto de ser perceptível no abdome. Normalmente detecta-se ao exame de palpação um "batimento"…